Kiki – O Ritual da Resistência Kaingang

Sinopse

O mais importante ritual da etnia indígena kaingang, o Kiki, realizado em 2011 na Aldeia Condá, no oeste de Santa Catarina (Brasil). Através de uma abordagem cronológica são mostrados os preparativos na mata e na aldeia. A expectativa dos mais velhos que queriam vivenciar um ritual completo, como há muito não era feito, e dos jovens que nunca haviam participado do Kiki. A construção das casas na mata, a chegada dos pajés, a preparação da bebida que levou mais de dez dias para ficar pronta, a pintura das marcas nos rostos definindo as duas metades: kamé e kainru-kré. A realização do ritual foi uma tentativa de revitalizar e fortalecer o dualismo Kaingang. O filme mostra, também, como a língua kaingang ainda hoje representa um importante signo dessa cultura, demonstrando que os indígenas mantém sua identidade apesar da violência do contato com outras etnias.

Ficha técnica

Kiki – o Ritual da Resistência Kaingang (34’) 2014

Direção, Roteiro e Montagem

CASSEMIRO VITORINO

ILKA GOLDSCHMIDT

Direção de Fotografia

CASSEMIRO VITORINO

Som Direto

ILKA GOLDSCHMIDT

Colorista

JOEL ZANATTE

Histórico      

  • Lançado na abertura do II Seminário Internacional de Culturas e Desenvolvimento, II Congresso Sul-Brasileiro de Promoção dos Direitos Indígenas.

  • Exibido no centro de cultura e eventos de Chapecó, no cinema do CIC – Centro Integrado de Cultura – em Florianópolis, na Fundação Cultural Badesc, em mostras e circuitos alternativos de cinema no Brasil e exterior.

  • Distribuído para lideranças de diferentes povos na ONU, durante conferência em março de 2017, em Genebra, na Suíça. Os DVDs do filme foram entregues por Fernanda Kaingang, representante dos indígenas no âmbito da Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI).

  • Veiculado na TV UFSC.

  • Licenciado para CineBrasilTV de 2015 a 2019.